icon1 Áreas de Atuação

As brasileiras estão quebrando tabus e perdendo a vergonha de procurar ajuda para corrigir anormalidades na sua genitália. Todo ano mais de 10 mil mulheres procuram um médico para se submeter à esse tipo de cirurgia.

A Cirurgia Plástica Íntima Feminina é a cirurgia que visa corrigir deformidades na genitália feminina, mais comumente nos pequenos e grandes lábios. Pode ser para redução, com retirada do excesso de pele ou mudar a forma do mesmo. Muitas mulheres têm queixas estéticas, dificuldade na higiene, dor e desconforto na relação sexual e infecções de repetições.

A Cirurgia Plástica Íntima Feminina mais conhecida é a Correção da Hipertrofia ou forma muito grande dos pequenos lábios, os mais internos, que normalmente ficam cobertos pelos grandes lábios. Essa cirurgia também é conhecida como Ninfoplastia ou Labioplastia, não raro ela vem associado de um excesso de pele ao redor do clitóris, o capuz do clitóris que também pode ser tratado.

Outra queixa frequente é a queda (ptose) ou flacidez dos grandes lábios que pode ser tratado com preenchimento com ou sem necessidade de retirar pele. Esse preenchimento pode ser feito com gordura ou preenchedores biocompatíveis como ácido hialurônico ou hidroxiapatita de cálcio.

A flacidez também pode estar presente internamente no canal vaginal, mas agora as maquinas de laser e radiofrequência podem resolver esse problema e o excesso de gordura e pele na região acima da genitália denominado Monte de Vênus, pode ser tratado com Lipoaspiração local associada ou não a retirada de um fuso de pele que pode ser na linha da Cesária, com resultados muito eficientes.

Esse tipo de cirurgia plástica só pode ser realizado após os 18 anos de idade, após os órgãos genitais estarem completamente desenvolvidos, sendo que, durante a gravidez e/ou menopausa, os genitais femininos também podem sofrer grandes alterações. Assim sendo, não existe um momento mais indicado para a mulher recorrer a esse tipo de tratamento estético, sendo muito pessoal essa escolha.

Aumenta autoestima e melhora a relação

Muitas mulheres buscam esse tipo de cirurgia para se sentir melhor com o próprio corpo, e assim se sentir mais à vontade durante o contato íntimo, o que pode levar à diminuição da dor durante o sexo e aumento da libido, que consequentemente pode aumentar o prazer sexual.

Os principais problemas que podem prejudicar o contato intimo são:

  • Redução dos pequenos lábios vaginais: quando causa desconforto durante a atividade física, uso de certo tipo de roupa, dor ou aprisionamento dos lábios durante a penetração, ou se ocorreu depois da gravidez ou parto vaginal;
  • Ninfoplastia: Redução do tamanho da vagina após observar grande frouxidão vaginal, normalmente ocorre após o parto vaginal e pode interferir bastante na satisfação sexual da mulher;
  • Alteração do tamanho dos genitais a ponto de interferir na penetração ou prazer sexual;
  • Perineoplastia: Para combater a bexiga caída ou incontinência urinária, por exemplo.
  • Redução do prepúcio do clitóris para que fique mais exposto e a mulher tenha mais prazer;
  • Rejuvenescimento da vagina, com branqueamento genital, quando a mulher acha que seus genitais são muito escuros;
  • Lipoaspiração do monte de Vênus quando a mulher acha que sua vulva é muito grande, alta ou larga;
  • Redução dos pequenos lábios vaginais, somente para que fiquem menores que os grandes lábios;
  • Colocar um novo hímen, para que a mulher 'volte' a ser virgem novamente.

Como é feita a cirurgia plástica íntima

A cirurgia plástica íntima é feita em aproximadamente 2 horas, com anestesia local ou geral e o paciente está liberado para ir para casa no dia seguinte e para voltar ao trabalho em 2 dias após a cirurgia, se o trabalho não envolver intenso esforço físico e o médico mais indicado para realizar esse tipo de procedimento é a Ginecologista Especializada em Cirurgia Plástica Intima Feminina.

Cuidados depois da cirurgia

  • Não ter contato íntimo durante cerca de 30 a 45 dias;
  • Repouso por cerca de 2 a 3 dias;
  • Não realizar exercícios físicos nas primeiras três semanas;
  • Fazer a higiene íntima normalmente com água morna e sabonete neutro;
  • Usar calcinha ou cueca de algodão;
  • Aplicar compressas frias na região íntima para diminuir o inchaço;
  • Não esfregar a região íntima.

Recomendações e orientações

  • Após a consulta, será realizado o pré-operatório (fotos, exames, termo de consentimento);
  • Traga um preventivo recente;
  • A anestesia pode ser local, local com sedação geral ou bloqueio;
  • As incisões ficam normalmente na mucosa;
  • A cirurgia se resume na exérese do excesso de pele, remoção ou remodelamento da genitália com ou sem preenchimento dos grandes lábios
  • As suturas são na maioria internas, intradérmicas e absorvíveis;
  • Os curativos se resumem a higiene vigorosa com água, sabão neutro e pomada;
  • Edema é esperado nas primeira semanas e melhora com gelo local;
  • A recuperação da cirurgia íntima e retorno as atividades normais dependem de cada paciente e cada tipo de trabalho, podendo levar de 5 a 15 dias.

Como reduzir riscos e complicações?

  • Faça um exame físico adequado;
  • Faça Avaliação laboratorial, clínica e cardiológica pré-operatório quando necessária;
  • Realize a cirurgia em Hospital ou Clínica com estrutura adequada de com suporte para emergências;
  • Fale para seu médico de história de Candidíase, Herpes ou DSTs;
    Tenha um preventivo recente;
  • Anestesia deve feita por anestesistas membros da Sociedade Brasileira de Anestesia;
  • Fazer Profilaxia de Trombose Venosa Profunda de acordo com a indicação: deambulação precoce, uso de medicamentos que evitam a formação de trombos se necessário, rastreamento de doenças tromboembólicas pelo hematologista, caso algum episódio no passado ou familiar, uso de bota compressora pneumática durante o procedimento (este equipamento estimula a circulação mesmo com você anestesiado, evitando a estase venosa e formação de trombos);
  • Se você é fumante, será informada de todos os riscos e orientada a parar de fumar por no mínimo duas semanas.

Dra. Fabiana Antonello Bersch – Ginecologista Obstetra – CRM/MT 3751
Especializada em Reprodução Assistida e Estética Genital Feminina (Cosmetoginecologia)
Rua Santo André, 515 – Primavera do Leste – Mato Grosso – MT